Litoral sul da Bahia ...Preparativos e Resumo



Que delícia pensar que mais uma viagem linda de bicicleta aconteceu...e como sempre, eu, lá em dezembro do ano passado, ainda eufórica com o retorno da viagem do Caminho de Santiago e doida pra sair pedalando de novo... Já tinha em mente alguns planos, muitos planos, mas na verdade o plano principal naquele momento era estar pedalando no dia do meu aniversário, isso já era praticamente certo, mas para onde???

A primeira ideia foi terminar o percurso da Estrada  Real, e fazer de Ouro Preto a Parati..."há chegar ao mar pedalando deve ser demais", pensei eu naquele momento... essa era a ideia, mas depois , do nada me deparei com uma promoção de resgate de passagens aéreas com  milhas e aí veio o click...porque não pedalar pela praia? Fazer uma viagem diferente de tudo que eu havia feito até então, experimentar algo novo e que provavelmente seria maravilhoso.

Não pensei duas vezes e ...comprei... Ida pra Porto Seguro e retorno de Salvador...pronto, teria que chegar de um ponto a outro, de bike, claro,  e preferencialmente pela praia!!!

No mesmo dia comentei com uma amiga a Andréa, que fez com a gente a Estrada Real, ela, que tem dez mil férias no ano (brincadeirinha Andréa!!!...mas com fundo de verdade, claro), disse que ia se certificar das datas e que provavelmente iria.

Bom, eu que, como sempre ia sozinha, acabei conseguindo pessoinhas muito especiais pra compartilhar essa linda experiência. A Andréa foi a primeira companheira a confirmar. Depois disso comentei com outro amigo de longa data de pedais, o Marcus, este pensou um pouquinho mais, mas gostou da ideia, e topou...(eba!!!)...e depois veio a Maysa, que meio sem querer, me perguntou coisas sobre a Estrada Real (percurso que ela queria fazer) aí comentei que íamos fazer essa viagem e ela mais que topou...já foi logo comprando as passagens!!! O último integrante da trip apareceu nos 45 do segundo tempo, o Thiga...já tínhamos definido que o máximo seriam 4 a 5 pessoas...mais que isso fica complicado de conciliar os desejos de todos, e ele amigo da Maysa, se empolgou com a ideia e também se juntou a nossa turma!!! 

Turma formada, fizemos algumas reuniões, dividimos tarefas (senhor(a) do tempo, senhor(a) das marés, senhor(a) dos tracks, senhor(a) das hospedagens, senhor carregador oficial de bikes para transpor rios..rss..etc) , apresentei meu roteiro e todos concordaram e as coisas começaram a andar..e como andaram rápido....depois do carnaval, como que num passe de mágica já estávamos bem perto da data marcada para partir...05 de abril!!!

Fizemos alguns treininhos bem legais e foram ótimos pra gente se conhecer melhor,  afinal todo mundo era novidade pra todo mundo...Aproveitamos os treinos pra testar os equipamentos também e finalmente já estávamos pertinho da data de partida.

O trajeto final ... Trancoso a Salvador (Costa do Descobrimento, Costa do Cacau e Costa do Dendê...), sempre que possível pela praia (ela disse...rss...) mais ou menos 450 km de pedal, surpresas e de muitas belezas naturais pelo caminho!!!

Abaixo, para aqueles que não tem tanta paciência de ler os relatos diários, segue um breve resumo de nossa linda viagem:

No fim o trajeto foi esse aí...



TRAJETO
Costa do descobrimento
 Porto Seguro a Trancoso: 26km (travessia de balsa)
Trancoso a Santa Cruz de Cabrália: 42km (travessia de balsa)
Santa Cruz de Cabrália a Canavieiras:80km (travessia de balsa e de barco pelo rio)

Costa do Cacau  
Canavieiras a Ilhéus: 115 km
Ilhéus a Itacaré: 82 km
Itacaré a Barra Grande: 55km

Costa do Dendê
Barra Grande a Boipeba: 37km
Boipeba a Morro de São Paulo: 26km
Morro a Salvador: Catamarã + 2km (do Cais até o Pelourinho) até o hostel.

Distância total percorrida na viagem: 458 km

HOSPEDAGENS:

Trancoso: Pousada Bom Astral. Diárias R$ 50,00 por pessoa em quarto duplo.
Santa Cruz de Cabrália: Pousada Arakakai R$ 40,00 por pessoa
Canavieiraspousada Piramidal Diária mais em conta até então R$ 30,00 (com café, nada mal).
Ilhéus:Pousada Marinas diária R$ 60,00
Itacaré: Pousada Casa Rosa diária R$ 30,00
Barra Grande: Pousada Sabiá diária R$35,00
Boipeba: Geographic Hostel . Diária: R$ 30,00 por pessoa, quarto compartilhado.
Morro de São Paulo:
Salvador: Laranjeiras HostelDiária R$ 26,00 por pessoa em quarto compartilhado.

DICAS DA VIAGEM:

Transporte das bikes pelas empresas aéreas:  bom, os pessoal viajou de TAM e não teve problema nenhum em levar a bike montada, sim montadinha, sem nem ter que esvaziar pneu nem nada. Dizem que esta é a melhor firma de levar a bike no avião, porque eles vão tratá-la como uma bicicleta e não como uma mala, ou seja, não vão ficar jogando a pobrezinha de um lado pro outro.Mas, eu, que fui de Gol tive que embalar a minha, mas usei a técnica da caixa de papelão (que já expliquei em outro post...no fim todas chegaram direitinho! 

Consulta tábua de marés e estudo do caminho: se pretende fazer um pedal pela praia pesquise bastante o terreno antes de ir, pelo Google earth da pra se ter uma boa ideia do caminho, se tem rios pra atravessar, partes rochosas, etc... claro que na hora do vamos ver a coisa é bem diferente (a gente sentiu na pele isso).
Outra coisa muito importante é consultar a tábua das marés,  pra saber bem a hora certa de pedalar. O Marcus,  vulgo Netuno, era o senhor das marés e ficou expert nisso.  Consultou o site da marinha e pra cada dia a gente tinha o horário ideal do pedal. Gente isso funciona muito...Além da tábua a lua exerce grande influência também nas marés... essa natureza é muito perfeita!!! Nos dias de lua cheia a maré fica mais baixa ainda... 
No caso a gente calculou assim: cada janela de maré tem 6 horas, do horário que constava a maré mais alta a gente contava 3 horas a mais, essa era a hora ideal de iniciar o pedal (nessa hora a maré estaria baixando)e a partir daí teríamos mais 6 horas com a maré boa, no fim dessas 6 horas ela já estaria começando a subir de novo. Como exemplo, num dia que o horário da maré alta era 9:40, então horário bom de iniciar o pedal 12:40, horário da maré mais baixa do dia 15:40, a partir daí teríamos mais 3 horas até ela subir de novo. Na prática mesmo dá um pouco menos de 6 horas de pedal, e uma coisa é certa, siga a risca isso, é impossível pedalar pela praia com a maré alta!!!



O CU: calma gente, não se assustem, o CU nada mais é que o CAIXA ÚNICO da viagem. Como seria uma viagem em grupo resolvemos cada um dar um valor, nesta viagem estipulamos R$ 100,00 pra cada pra formar o CU. Elegemos o responsável pelo CU, neste caso a Maysa (não é tarefa fácil) e aí usamos esse dinheiro pras pagar as despesas comuns, como: queijo coalho, travessias de barco, compra de água, picolé, detergente pra limpar as correntes, etc...esse valor foi a conta, deu pra chegar até Morro de São Paulo. E na verdade é realmente muito prático esse caixa, porque pra pagar coisas de pequeno valor facilita bem o troco. Mas as vezes era um pouco constrangedor, alguém soltava uma "Hei, libera o CU"..rss... quem não sabe da história acha estranho, mas a gente deu altas risadas com essas situações!

Limpeza das bikes: viajar pela praia de bicicleta não é fácil. Os danos causados pela maresia a sua bike são inevitáveis, mas podem ser minimizados. Lembre-se de todos os dias limpar bem a corrente da bicicleta. Isso é muito importante e vai evitar que a corrente fique enferrujada. É importante limpar bem o cassete e a coroa também. Descobri que adicionar o suco de um limão em detergente comum, desses de cozinha, ajuda um monte a tirar o óleo e sujeira (sempre vou usar isso). Tem também um outro produto em spray (acho que wd70) que é bom passar depois da limpeza pra proteger a bike.


Lanchinhos: bom, então ainda neste assunto, costumo levar pra comer durante o pedal, rapadura, castanhas, amendoim, paçoquinha (confesso que amo!!!) e algo salgado pra hora que a fome apertar, procuro fazer um sanduíche com queijo. Ainda tento levar alguma fruta, se possível banana (tento levar uma não muito madura) e maçã, esta sim é ótima porque não estraga fácil. Uma coisa muito importante é comer a cada uma hora no máximo de pedal. Sim, coma nem que seja uma paçoquinha, ou uma fruta. Isso evitará a fadiga dos músculos e você se sentirá bem durante todo caminho.

Aproveite: Aproveite cada paisagem, cada lugar, cada dia que nasce, cada dia que se vai, cada pessoa que cruza seu caminho, cada pessoa que está ao seu lado e não se esqueça, agradeça por tudo todos os dias. O sentimento de gratidão é muito importante em nossa vida. Aproveite a vida pois ela é muito boa e merece ser vivida da melhor forma possível!!

É isso aí pessoal...ótimas pedalADAs sempre!!!




Comentários

  1. Que delícia, Ada!!! Fiquei com gostinho de quero mais!!

    Também quero bolar umas cicloviagens eu mesma, mas não tenho muito jeito pra coisa... Adorei essa sua viagem pela Bahia.

    Em outubro meu filho tem uma semana de férias, será que conseguimos fazer esse percurso??

    Conte-me tudo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tati, seu filho tem quantos anos? Bom nos fomos pela praia mesmo na maior parte do caminho, então tem que ficar de olho na tábua de marés, vou falar disso nos próximos posts (to demorando a escrever mas vai sair), mas aí ´só fazer percursos menores, entre uma cidade e outra, agora uma semana acho pouco pra fazer todo este trajeto, mas você pode fazer parte dele...é lindo demais...recomendo!!!

      Excluir
    2. Meu filho faz 13 mês que vem. Já pedala um bocado. Participamos de uns desafios na terra, e ele faz 50~60km de trilha sem problemas. Já fizemos cicloviagens por asfalto também, aí ele consegue rodar um pouco mais sem problemas. Talvez uns 70~80km.

      Estou esperando ansiosamente pelos próximos posts.

      Excluir
  2. Boa noite!

    Estou pensando em fazer o trajeto São Paulo >> Salvador.
    Gostaria de saber como você fez com o transporte entre as cidades de:
    Belmonte >> Canavieiras
    Itacaré >> Ilha de Barra Grande

    A princípio não tinha achado como fazer estes trajetos, e não gostaria muito de pegar a BR 101.
    Seria de grande valia esta ajuda!

    Obrigado!
    Gustavo Ferreira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gustavo,

      desculpa a demora em responder. Espero que ainda dê tempo.
      Nossa viagem foi quase todo tempo pela praia, pela areia mesmo. Pra passar nestes lugares que você falou pegamos barquinhos. Lá na hora a gente encontrou algum pescador pra fazer a travessia e deu certo. O trecho de Belmonte a Canavieiras é LINDOOOO. Foi uma das viagens de barco mais lindas que já fiz. Passa por uns mangues muito preservados e é bem legal.
      De Itacaré você faz só um pedacinho de barco, bem pequeno mesmo, e depois vai pedalando até Barra Grande.
      Qualquer outra dúvida é só perguntar...vale muito ir pelas praias, você vai passar por lugares intocáveis!!!!

      Excluir
  3. Boa tarde!!
    Eu e minha namorada queremos fazer uma viagem de distância similar pelo sul da Bahia. Quase a tua..Rs..Vi no mapinha que tem trajetos "sem marca" isso ai não foi pedalado? trata-se dos trajetos em balsa? (Não ficou claro com a legenda das balsas). Os 458 km, estão descritos com detalhe nos relatos? (Dicas sobre riscos, belezas naturais imperdíveis, trajetos exclusivos de pedal, etc.)
    Igual apenas estou entrando, não li o blog completo, só li este post.
    Agradecemos antecipadamente! parabéns pelas travessias e as publicações!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Sujou...pintou cachorro na área...o que fazer???

Documentário: "Um ano entre Kouru e Ushuaia.

Aplicativos úteis em viagens de bicicleta!