Caminho de Santiago - O início







Escrever sobre este projeto,  que acabou se tornando realidade, é um tanto quanto difícil, pois foram tantas as coisas que aconteceram, no antes ...durante...e depois...mas vou tentar resumir tudo que aconteceu...

Porque o Caminho de Santiago?


Pode parecer estranho, mas a escolha de fazer essa viagem de bicicleta não foi uma decisão baseada em religião, ou algo parecido, na verdade resolvi fazer esta viagem porque tenho uma amiga que estava morando em Porto - Portugal, a Juliana. Queria ir visitá-la e aproveitar pra fazer uma viagem de bicicleta em um local que fosse seguro percorrer sozinha...Já conhecia algumas pessoas que tinham feito esse trajeto em bicicleta, então pensei...vou fazer isso...Faço a viagem de bike da França até Santiago (Caminho Francês) e depois coloco a bike num ônibus ou trem e sigo até Porto pra visitar Ju. Poderia então fazer duas viagens bem legais.

Comecei a pensar nisso tudo mais ou menos em Junho/2013...desde então pesquisei muitos sites da internet e estava mais preocupada em como chegar, na logística da coisa, do que com outros aspectos.

Em Julho comprei a passagem... 14/09/2013 seria a data de partida...depois disso as coisas realmente começaram a ficar mais palpáveis ..rss...não teria volta. Já tinha data pra ir. Comecei então o planejamento dos outros aspectos da viagem que estava começando a se tornar realidade.

Preparação física:

Muita gente não se preocupa muito com a parte física na preparação pra uma viagem de bicicleta. Vi muitos relatos de gente que simplesmente resolve viajar e vai, sem se preparar fisicamente pra isso.

Confesso que a preparação psicológica pra viagem seja mesmo, talvez, a mais importante, mas pra mim estar fisicamente preparada também é importante, pra evitar que a viagem seja um sofrimento.
Eu já tenho normalmente uma rotina de exercícios. Nesta época estava fazendo musculação no mínimo 2 vezes por semana e comecei a pedalar (com peso) também 2 vezes por semana. No final de semana geralmente fazia uma trilha mais longa (sem peso).

Fiz também um treino (acho que um dos mais importantes), que na verdade foi uma cicloviagem pela Estrada Real - Caminho dos Diamantes. Está tudo relatado neste blog. Esta viagem foi muito importante porque, apesar de ser uma viagem curta ( apenas 6 dias e 400 km)  foi de um nível de dificuldade bem elevado....altimetrias bem punks, apesar de todo percurso ser feito em estradão.

Outro ponto que achei bem importante foi ter feito treinos com peso. Essa parte é até engraçada, coloquei o alforge na bike e fazia treinos com ele. Enchia o alforge com tudo que tinha em casa, livro, comida, água...rss... mas valeram os treinos. Pra quem não tem muita experiência, pedalar com peso é um tanto quanto diferente.

Durante esses treinos, também aconteceu um fato que foi bem importante, apesar de ruim...em um dia que treinava, sozinha, a noite, nas ruas de Brasília, meu bagageiro se rompeu. O pior disso tudo foi que o parafuso que prendia o bagageiro no quadro (parafusos estes originais do bagageiro) se quebraram dentro do quadro da bicicleta.

Neste dia chorei, mas pensei, tenho que voltar pra casa e dar um jeito nisso sozinha. Afinal, estarei sozinha na minha viagem e isso, querendo ou não, é uma forma de se preparar pra viagem. Sobre o bagageiro em si vou falar depois, no item equipamentos...porque essa é outra longa história.

Portanto, o preparo físico acaba sendo também uma preparação psicológica. Muitas vezes eu optava por treinar sozinha pra já ir me acostumando com isso e imprevistos aconteceram durante estes treinamentos que foram bem importantes pra minha viagem!

Equipamentos:

Também pesquisei um bocado sobre os equipamentos, mas me equivoquei sobre algumas coisas. Basicamente me preocupei com o bagageiro, alforge e saco de dormir. Eram as coisas que tinha que comprar e que eram importantíssimas na viagem. Como ficaria em albergues não me preocupei em comprar barraca.

Sobre a bike, fui com a que tenho, uma Specialized Myka como esta ,  já bem rodada, mas muito boa. Fiz apenas uma boa revisão, troquei itens básicos como corrente e pastilhas de freio e pronto.

  • Bagageiro:

Depois de muito pesquisar e por já conhecer a marca optei pelo modelo Super Tourist DX Tubular Rack w/disc Mounts  da Topeak. Optei por este por se adaptar a bicicletas com freio a disco e também por ter um sistema de encaixe do alforge aparentemente interessante.

Mas, confesso que tive dores de cabeça terríveis com este equipamento.

Na viagem pela Estrada Real (que também fiz com ele), tudo transcorreu super bem. Nenhum problema. Mas quando retornei desta viagem a Brasilia comecei os meus treinos (na verdade 2 semanas antes de iniciar o Caminho) tive o problema, do parafuso que se rompeu dentro do quadro.

Eu treinava com no máximo 9kg e este bagageiro, segundo informações técnicas do site onde comprei, suportaria até 20 kg. Enfim...foi uma dor de cabeça, mas que não se compara ao que aconteceu durante a viagem...que contarei depois.

Achei o bagageiro bom, o sistema de engate do alforge realmente prático, mas a conclusão que cheguei é a de que este é um equipamento pra uso urbano e não pra cicloviagens, ainda mais longas cicloviagens, por terrenos acidentados (trilhas bem pesadas) como foi essa minha viagem. 

Ele resistiu a viagem, mas agora, não encaro outra com este mesmo produto...não mesmo!!! :(

  • Alforge

Seguindo a linha do bagageiro, optei por um alforge também Topeak, MTX TrunkBag DXP ...achei que o tamanho foi ideal pra esta viagem, coube tudo que eu precisava sem exageros.


Não tenho nada a reclamar do alforge em si, pelo caminho vi inclusive muitos outros cicloturistas usando do mesmo. Mas, acho que ele é ideal pra pequenas viagens. E ainda tem o inconveniente de não ser impermeável. Nos dias de muita chuva, como não tinha capa pra ele, colocava um saco de lixo e ia embora...rss... Algo improvisado, mas que funcionou bem.



Comprei também uma bolsa pro guidão, a ideia era uma bolsa que coubesse os itens mais importantes, que precisaria levar pra vários lugares, como carteira e maquina fotográfica. Acabei usando bastante pra guardar comida também, aqueles lanchinhos pra comer durante o dia (principalmente os lanchinhos que eu encontrava pelo caminho).



  • Saco de Dormir 

Neste item acho que acertei bastante. Paguei caro (como nos outros itens) mas o produto não decepcionou. Comprei um da marca Deuter - Dream Lite 500 , super compacto e que esquenta bastante. Pro cicloturismo acho que é o ideal. Depois fui descobrir que as melhores coisas pra cicloturismo são de marcas alemãs (esta é uma), pois eles tem essa tradição em realizar viagens em bicicleta e por isso há anos fabricam ótimos produtos pra cicloturismo.

Informações sobre o Caminho:

A intenet foi a minha maior fonte de informações. Pesquisei muuuuiiitttooooo .... Vi vários blogs de pessoas que já tinham feito essa viagem, mandei e-mails, perguntei muito. Assim consegui bastante informação útil.

E é impressionante, neste momento que comecei a pesquisar sites e pessoas, já me deparei com tanta gente boa ... que aí sim comecei a sentir de fato o "espírito dessa viagem"!

Abaixo alguns locais onde consegui bastante informação.

Turismo da Espanha Informação : INFO.SAOPAULO@tourspain.es - saopaulo@tourspain.es
http://www.bikeline.com.es/ 

http://www.caminhodesantiagodebike.com.br/percursos/percursos.htm 

http://www.santiago.org.br/preparacao-bicigrinos.asp
http://www.caminhodesantiago.org.br/
http://www.spain.info/
http://www.amigosdelcamino.com/
http://www.santiago.org.br/

Comentários

  1. Ada, eu tenho um bagageiro Axion que carrega até 70kg. Ele é muito leve e resistente, super recomendo... Se bem que meu freio é V-Brake, mas acho que dá certo com freio a disco também. E os alforges... Ahhhh... Acho que eu acertei em cheio na escolha. Comprei um par de Ortlieb nos EUA e mandei entregar aqui. Paguei caro mas são muito bons. Os que eu tenho são pequenos, para uso em bagageiro dianteiro, mas eu uso no traseiro sem problemas. Tem sistema de engate rápido (fundamental pois o outro que eu tenho é preso com velcro, péssimo) e é à prova d´água. Quando for trocar de alforge dá uma pesquisada nesse! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tatiana
      valeu demais pela dica. Não conhecia esse bagageiro e ele realmente parece bem bom. E no site tem modelos pra bike freio a disco.
      Vi que são produzidos de ferro (não quero nada de alumínio rss).
      Com relação aos alforges já encomendei desse seu. São sem dúvida os melhores. Tenho um projeto de uma longa viagem e já estou comprando os equipamentos...estas foram as primeiras aquisições. Ainda não chegaram, mas tenho certeza que foi uma excelente escolha!!!
      Agora o bagageiro esse aí que você indicou já tá na lista!!!
      Brigaduuu!!!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Sujou...pintou cachorro na área...o que fazer???

Documentário: "Um ano entre Kouru e Ushuaia.

Aplicativos úteis em viagens de bicicleta!