Estrada Real - Caminho dos Diamantes - Dia 03 - Córregos a Morro do Pilar


O terceiro dia, conforme planejamos e também olhando as planilhas de altimetria, prometia ser um dos dias mais tranquilos de pedal. Apenas 52 km saindo de Córregos e indo até Morro do Pilar.

O trecho teve que ser mais curto, pois depois de Morro do Pilar, a próxima cidade ficaria a aproximadamente 35 km de distância, se optássemos por ir até Itambé do Mato Dentro seria um percurso muito longo e desgastante.

Saímos por volta de 7:30 de Córregos, estava bem frio e com uma neblina ... os ditados populares não falham:  "neblina baixa, sol que racha" rss...dito e feito, mais tarde o sol veio com tudo dar o ar da graça.


O trecho de Córregos a Conceição do Mato Dentro é tranquilo, sem subidas longas. Tem cerca de 23 km, sendo que uns 8 km são de asfalto.

Pra quem vem de longe, ou de perto, e não conhece a região, não deixe de visitar a Cachoeira do Tabuleiro. É a cachoeira mais alta de Minas Gerais e a terceira do Brasil, fica no distrito de Tabuleiro que pertence a cidade de Conceição do Mato Dentro.

Para isso, reserve pelo menos mais um dia de viagem, pois de Conceição do Mato Dentro até lá são mais 40km (ida e volta), sem contar que para conhecer a cachoeira requer tempo, a trilha no parque é um pouco complicada sendo mais ou menos duas horas de caminhada (não dá pra ir de bike) até chegar ao poço da cachoeira e mais umas uma hora e meia de volta. Mas digo que o visual é muito lindo, vale a pena demais!!!
Dessa vez, como estávamos com pouco tempo, não passamos por lá. A foto abaixo foi tirada em 2012.



De Conceição do Mato Dentro a Morro do Pilar o trecho é um pouco mais sinuoso, com boas subidas e descidas também. No caminho paramos em um rio (já na estrada depois de Conceição do Mato Dentro). Demos uma refrescada nos radiadores, colocamos umas roupas pra secar e seguimos adiante.


Quando estávamos refrescando no rio, passou por nós um americano bem engraçado. Ele vinha do Rio de Janeiro em uma bicicleta dessas dobráveis, com um montão de coisas nos alforges. Falamos pra ele parar, mas ele disse que não podia, pois andava a 5km/hora e teria que chegar a Conceição do Mato Dentro ainda. Depois encontrei o blog dele na internet: ascendenteedescendente.blogspot.com/‎ 

Neste dia chegamos a Morro do Pilar bem cedo. Eram umas duas da tarde. Deixamos as coisas na pousada que havíamos reservado (ATENÇÃO: em Morro do Pilar e Conceição do Mato Dentro tem sido complicado encontrar vagas em pousadas devido às empresas mineradoras que estão atuando na região, então vale a pena ligar e reservar antes).

Tivemos um probleminha, mas que foi solucionado bem rápido. Ligamos na noite anterior pra reservar a pousada (Pousada Indaiá). Reservamos 2 quartos, mas quando chegamos tivemos a notícia que um dos quartos não tinha sido desocupado ainda. Mas, a proprietária da pousada, preocupada conosco, nos ofereceu uma casa bem ao lado da pousada. Assim, os meninos ficaram hospedados lá e eu e a Andréa ficamos na pousada.

Resolvida esta parte seguimos pra uma cachoeira que fica bem perto da cidade, cerca de 3 km. Uma delícia de cachoeira e um fim de tarde perfeito.

Ainda bem que descansamos bastante nesta noite, pois o dia seguinte prometia ser um dos mais pesados em quilometragem.

Resumo do Dia:


Distância Percorrida (Córregos a Morro do Pilar) : 51 km  +  7 km até a cachoeira.

Detalhes em :
http://connect.garmin.com/activity/349131483
http://connect.garmin.com/activity/349132723


Ganho de elevação:1,459 m
Perda de elevação:1,508 m
Elevação mín.:579 m
Elevação máx.:867 m


Dicas úteis:

  • Pousada Indaiá: valor R$ 40,00 com café da manha. Telefone: 31-3866-5223 e 8688-4243.
  • Jantar : Falha técnica, não recordo o nome do restaurante, mas fica próximo ao posto de gasolina (acho que só tem um na cidade), valor R$ 12,00 por pessoa, podendo se servir a vontade.
  • Não se esqueça de, principalmente nas cidade de Morro do Pilar e Conceição do Mato Dentro, reservar as pousadas com antecedência. Nestas cidades costuma ser um pouco complicado encontrar acomodação.
Quer ter todo conteúdo desta viagem, de forma prática e disponível para acesso em qualquer lugar?
Tem o e-book disponível no site da Amazon. 
Clique aqui e confira!!!!

Mais algumas fotos:


































Comentários

  1. oi! legal acompanhar o decorrer da historia dessa cicloviagem. forte abraço e fico aguardando os proximos. fernando goncalves, guia de turismo em bom jesus do amapro-mg, caminho dos diamantes - estrada real. contato: ferghuma@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Nossa... Nem posso ouvir falar desse frio que até tremo! Quando fui era inverno também e de manhã era insuportável. Eu só parava de xingar o frio lá pelas 09:00. Rs...
    A Cachoeira do Tabuleiro é incrível mesmo! Uma das mais linda que já vi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas Fernando,

      por incrível que pareça não pegamos muito frio não...aí na foto parece que tava mais...rss...com umas meia horinha de pedalada já dava pra esquentar.
      Pegamos frio mesmo (e chuva) no último dia, de Catas Altas a Ouro Preto...aí sim fez frio...aff...rss...Mas, hj, até disso já dá saudade!!!

      Excluir
    2. Hahahahahaha!
      Nossa, chuva é o pior de tudo, disparado!
      Quando eu fiz o Caminho Francês eu peguei uma chuvinha fina nos 2 primeiros dias... Era o dia inteirinho, sem parar! Dureza!!!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Sujou...pintou cachorro na área...o que fazer???

Documentário: "Um ano entre Kouru e Ushuaia.

Aplicativos úteis em viagens de bicicleta!